Informações sobre a Maçonaria em sintonia com a sociedade

OPINIÃO, POLÍTICA

O porco e o presidente

“Para onde ele vai, leva a pocilga junto”, escreve Alex Solnik sobre Jair Bolsonaro.

Contrariando as regras da boa educação, da limpeza pública, da higiene e da liturgia do cargo, Bolsonaro resolveu se vangloriar da sua capacidade de emporcalhar-se e emporcalhar os ambientes que frequenta.

Para onde ele vai, leva a pocilga junto.

Mas a repercussão foi péssima.

Um porco comer frango é normal.

Anormal é o porco ser presidente da República.

Este artigo não representa a opinião do site e é de responsabilidade do colunista.

3 Comments

  1. Para quem gastou quase 30.000.000 de reais no cartão corporativo, ser porco era o que faltava na sua imunda biografia. Uma lambança como seu governo é.

  2. Flavio Douglas Pelliccioli

    Fico imensamente feliz com estes maçons que publicam estas denúncias, e envergonhado com os psudos-maçons que ficam calados alegando que “não querem desrespeitar o chefe da nação que eles prometeram respeitar.”
    Quero dizer aos desavisados que estão chegando neste site sem saber, que esta posição não reflete a posição da maioria dos maçons brasileiros que honram o seu juramento ao bolsonarismo.
    A maçonaria também não chancela nenhum sindicato e não tem nenhuma ligação com eles.

  3. Marco Aurélio Gasparetto Silva

    Penso que Bolsonaro não seja o Presidente ideal, mas o pior dos presidentes do Governo Militar, que roubaram e dilapidaram esse País, isso ele é. Porem chamá-lo de porco é pouco, pois não merece respeito como chefe da Nação, é hipocrisia, é desespero da direita. Porém, se podemos rotular nossos presidentes; Qual rótulo daríamos ao ex-presidente Lula, verdadeiro responsável pela melhor situação brasileira perante ao mundo?

Leave a Reply