O ocupante do Palácio do Planalto está irritado com a perspectiva de derrota, volta a usar palavrões, atacar instituições e adversários

Jair Bolsonaro volta a atacar as instituições, principalmente a Suprema Corte do país e adversários políticos. O ocupante do Palácio do Planalto mostrou irritação durante as discussões sobre o passaporte da vacinação, reclamou da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) com termos chulos e voltou a desferir críticas públicas contra o STF (Supremo Tribunal Federal).

Auxiliares do Palácio do Planalto alegam que Bolsonaro se sente pressionado, informa a Folha de S.Paulo.
Na verdade, ele está temeroso de sequer chegar ao segundo turno da eleição presidencial. 
Bolsonaro ficou furioso com a ordem de Alexandre de Moraes, ministro do STF, de apurar a sua conduta por falsa associação entre a vacinação contra a Covid-19 e o risco de se contrair o vírus da Aids. Ele voltou a mencionar em tom de ameaça a possibilidade de ocorrer uma crise institucional no país.  “Ou todos nós impomos limites para nós mesmos ou pode-se ter crise no Brasil. Apesar de a grande mídia me acusar de provocar, agredir, não tem agressão minha. Estou tomando sete tiros de 62 [calibre], quando dou um [tiro] de 62, estou provocando“, disse o presidente, exaltado, na quinta-feira (9), destaca reportagem da Folha de S.Paulo.

O ocupante do Palácio do Planalto tem dito a seus auxiliares que o STF faz provocações e participa de movimentações de meios políticos contra ele.

Bolsonaro também voltou as suas baterias contra prefeitos e governadores, que têm cobrado controle mais rígido das fronteiras.

Quanto ao Supremo, Bolsonaro tem repetido que a corte merece ser renovada.

Assine o 247apoie por Pixinscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: